Configurando o SharePoint 2013 para Hospedar Workflows com o Novo Engine

Como já mostrei em outros posts, o Workflow do SharePoint 2013 tem diversas novas funcionalidades, mas este não é um recurso que já vem instalado no SharePoint. Ele precisa ser instalado e configurado separadamente.

Neste post vamos ver algumas mudanças na arquitetura de workflow no SharePoint 2013 e como instalá-lo na farm 2013.

Mudanças na Arquitetura de Workflow

No SharePoint 2010 o workflow era parte integrante do produto, isso significa que era criar e configurar a farmq eu ow workflows iriam funcionar automaticamente, por ser um recurso nativo.

No SharePoint 2013 fomos introduzidos a um novo engine de workflow, que implementa o Workflow Foundation 4 e não mais o do 3 como era no 2010.

Mas isso significa que o engine antigo não é mais suportado? Não, não é bem assim, o engine antigo continua suportado e roda da mesma forma que rodava no 2010.

Peraí, não entendi, tenho um engine novo mais também tenho o antigo rodando ao mesmo tempo? Mas afinal qual é o engine do SharePoint 2013? A resposta é simples: ambos, ou seja, o SharePoint 2013 trás por padrão o engine do workflow 2010 e a possibilidade de instalar o engine do Workflow 2013.

A imagem 01 mostra a arquitetura do SharePoint 2010 e logo abaixo a do 2013, vejam que o engine do 2010 continua “intacto” e o do 2013 roda de forma separada ao SharePoint. Na verdade ele pode ser executado inclusive de uma servidor que não tenha o SharePoint instalado, isso significa que o Windows Azure é uma opção para executar os workflows do SharePoint, ou sejar, posso ter o meu servidor local que utiliza o engine de workflow que está sendo executado no Windows Azure.

 

IC622690

Imagem 01: Desenho da arquitetura de Workflow do SharePoint 2010 e 2013

 

Para entendermos um pouco melhor, olhem a imagem 02. É a imagem de criação de workflows no SharePoint Designer, é possível selecionar o engine de Workflow a ser utilizado. Se o engine do SharePoint 2013 não estiver aparecendo, é porque ele não foi instalado e configurado apropriadamente. Vamos ver logo abaixo como fazer isso.

IC599071

Imagem 02: Selecionando o engine de workflow

 

Importante: o engine do SharePoint 2013 não é suportado no SharePoint Foundation, apenas no Server. O engine 2010 continua funcionando no Foundation.

 

Instalando e Configurando o Engine de Workflow do SharePoint 2013

Agora que já entendemos melhor o funcionamento do Workflow no SharePoint 2013, vamos ver como instalar e configuar o novo engine para permitir que criemos workflows no SharePoint Designer 2013.

O primeiro passo é ler a documentação, evite fazer sem ter lido o seu funcionamento e configurado os pré-requisitos. Nas referências abaixo existem vários links que vão lhe ajudar. Leia com atenção os documentos, especialmente o que fala sobre os requisitos de sistema para o Workflow Manager, que possui alguns itens que chamam atenção, mas leia o documento para ver os demais:

  • O usuário precisa ser admin do servidor;
  • O usuário precisa ser SysAdmin do SQL Server (Os DBAs piram).

O Workflow Manager 1.0 é o componente principal do engine 2013, além dele temos o Worfklow Client 1.0 e o Service Bus 1.0, que são todos componentes para o ambiente local. Se quisermos instalar o workflow no Windows Azure, temos que instalar os softwares apropriados.

A instalação deles é feita através do Web Plataform Installer, ao clicar no link installation link o instalador será aberto e você poderá escolher os pacotes que deseja instalar, que já serão os 3 softwares necessários para o funcionamento do engine 2013.

Vou falar sobre o cenário de instalar o engine 2013 no mesmo servidor que o SharePoint 2013 está instalado, mas outros cenários são possíveis.

Depois de instalado é necessário fazer a configuração da farm do workflow, que não tem nenhuma relação com a farm do SharePoint.

Os posts SharePoint 2013 – How to install SharePoint 2013 Workflow e Installing SharePoint 2013 Workflow Service faze um passo-a-passo de como configurar o Workflow Manager, vou mostrar alguns pontos principais abaixo.

Ao abrir o Workflow Manager a tela de criação de uma farm ou inclusão em uma farm existente é exibida, conforme a imagem 03. A maneira mais simples é selecionar a upção Create New Farm –> Using Default Settigns (Recommended), que irá definir o nome dos bases de dados e algumas configurações com valores padrão – foi a que usei – a imagem 04 mostra detalhes dessa tela. Na opção With Custom Settings é possível alterar o nome das bases e outras informações. Este processo, quando pronto, terá criado diversas bases de dados no SQL Server (Os DBAs piram de novo).

image

Imagem 03: Configurando a farm do Workflow Manager

 

Na imagem 4 tem uma opção chamada Allow Workflow management over HTTP on this computer, selecione ela. Em cenários de Windows Azure ou de maior segurança a comunicação será feita com HTTPs, aqui estramos mostrando apenas a configuração mais simples para funcionar.

wf2013-2

Imagem 04: Criando a farm de Workflow

 

Ao final do processo, a imagem 05 é exibida com o sucesso de todas as operações.

wf2013-6

Imagem 05: Farm criada com sucesso

 

Para testar a farm do workflow, abra o IIS, selecione o site criado e clique em browse, conforme a imagem 06. Por padrão as portas do workflow são as portas 12290 para https e 122901 para http. Se estiver funcionando um XML será exibido na página.

IC610232

Imagem 06: Descobrindo a url do workflow

 

Agora que o ambiénte está configurado, falta fazer o SharePoint se comunicar com o Workflow. Para isso, abra o SharePoint 2013 Management Shell rodando com privilégio de Administrador e então execute o comando da listagem 01, onde o SPSite é a site collection que o workflow irá ser utilizado, o WorkflowHostUri é o endereço do workflow (imagem 06) e o parâmetro AllowOAuthHttp é a liberação para que a comunicação seja feita via HTTP.

Register-SPWorkflowService –SPSite “http://myserver/mysitecollection” –WorkflowHostUri “http://workflow.example.com:12291″ –AllowOAuthHttp

Listagem 01: Registrando o serviço de workflow no SharePoint

Após executar o comando nenhuma mensagem será exibida, nem de sucesso e (tomara) que nenhuma de erro.

Para testar, acesse a Administração do SharePoint 2013, vá nos apliativos de serviço e procure o serviço de workflow. Clique nele e apenas uma mensagem de workflow conectado será exibida.

A partir de agora você poderá criar workflows no SharePoint Designer utilizando o engine do SharePoint 2013. Aproveite, os novos recursos estão sensacionais.

 

Referências

Anúncios

2 Respostas to “Configurando o SharePoint 2013 para Hospedar Workflows com o Novo Engine”

  1. Filipe de Campos Cavalcante Says:

    Fabian,
    Eu consegui configurar meu servidor com o Workflow2013 e está rodando numa boa, entretanto me deparei com a seguinte situação que postei no fórum da MSDN USA gringo (http://social.msdn.microsoft.com/Forums/sharepoint/en-US/52d78e3c-a9ca-4fb0-a2de-745a99b0cde6/workflow-2013-error-on-stating-wf-with-a-content-type)

    Não estou conseguindo encontrar soluções para esta situação e vejo que possa ser um bug.

    Qualquer coisa conversamos melhor por e-mail ou outro tipo de comunicação
    Abraços


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: