SQL Azure: Criação de Banco de Dados e Tabelas

Overview

Neste artigo vamos ver como criar um banco de dados e tabelas no SQL Azure.

Solução

Para melhorar o entendimento, o artigo foi dividido em três partes:

  • Criando o Banco de Dados;
  • Criando Tabelas no Banco de Dados;
  • Alterando as Configurações do Proxy.  

Criando o Banco de Dados

Para criar um banco de dados no SQL Azure é necessário ter uma conta válida do Windows Azure. O portal do Windows Azure é o http://azure.com, após entrar nele selecionar a opção Banco de Dados para ir à área de gerenciamento de banco de dados do site, conforme a imagem 01.

Imagem 01: Acessando a área de gerenciamento de banco de dados do Windows Azure

 

Agora vamos criar um banco clicando na opção Criar um novo Banco de Dados SQL que está disponível na página, mas é necessário rolar a barra de rolagem para baixo para consegui enxergá-la, como mostra a imagem 02.

Imagem 02: Acessando a opção de criar um banco de dados

 

A partir desse passo o wizard de criação de banco de dados será iniciado, a primeira parte solicita ao usuário é a assinatura do Windows Azure que será utilizada e o nome do sevidor, que no nosso caso será um servidor novo, conforme a imagem 03.

Imagem 03: Selecionando a assinatura e o servidor para a criação do banco de dados

 

A próxima tela solicita ao usuário informar em qual região o servidor do SQL Azure será hospedado. Pode ser selecionado qualquer um, selecionei o da imagem 04 apenas por proximidade geográfica.

Imagem 04: Selecionando o local do servidor do SQL Azure

 

Agora é necessário informar o nome do usuário administrador e a sua senha, que serão utilizados para fazer os acessos ao banco de dados, conforme a imagem 05.

Imagem 05: Definindo as credenciais do usuário administrador do banco de dados

 

O próximo passo é realizar as configurações de segurança do firewall do SQL Azure, é necessário informar os IPs que serão utilizados para acessar o servidor. Sem esta configuração não será possível acessar o banco de dados do SQL Azure, nem mesmo pela interface do portal do Windows Azure. A imagem 06 mostra a inclusão do IP (no caso o que estava sendo utilizado para acessar o portal). Outros IPs poderiam ser adicionados conforme a necessidade.

Imagem  06: Configurando as regras do firewall do SQL Azure

 

Por fim, vamos definir o nome do banco de dados, a edição e o tamanho máximo. A imagem 07 mostra uma sugestão de configuração, sendo que existem outras que se adaptam à necessidade do usuário.

Imagem 07: Definição do nome e tamanho do banco de dados

 

Após o banco de dados ser criado o próprio portal sugere testar a conexão, para isso é necessário informar as credenciais do usuário, selecionar a opção de Permitir que outros serviços do Windows Azure acessem este servidor (sem essa opção o teste não funciona) e clicar em Conectar. O ícone de Êxito deverá ser exibido. Caso as regras de firewall do SQL Azure não tenham sido corretamente configuradas, o teste da conexão irá falhar.

Imagem 08: Testando a conexão com o banco de dados

 

A partir deste momento o banco de dados pode ser utilizado para a criação das tabelas e preenchimento de dados, podendo ser acessado a partir do portal de gerenciamento do Windows Azure ou de qualquer outro lugar. Lembrando que, caso as regras de firewall não estiverem configuradas corretamente, um erro irá ocorrer e a conexão não será estabelecida.

 

Criando Tabelas

 

Após termos criado o banco de dados, já podemos criar tabelas para armazenar as informações. Para este artigo vamos criar tabelas de profissão e funcionário, onde um funcionário tem uma profissão.

Os passos que seguem neste tópico serão feitos utilizando o portal de gerenciamento do Windows Azure, mas poderiam ser feitos utilizando o Visual Studio ou o SQL Server Management Tools. Não é necessário fazer pelo portal, estou fazendo dessa forma para mostrar como ele funciona e os seus principais recursos.

A primeira etapa é acessar a página que lista todos os bancos de dados disponíveis, e conforme vemos na imagem 09, vamos selecionar o banco. Para gerenciar o banco de dados é necessário selecioná-lo e acessar a opção Gerenciar, como vemos na mesma imagem.

Imagem 09: Exibindo os bancos de dados disponíveis

 

Para gerenciar o banco de dados é necessário selecioná-lo e acessar a opção Gerenciar, conforme a imagem 10.

Imagem  10: Acessando a opção de gerenciamento do banco de dados

 

A tela de login, necessária acessar o banco de dados, será exibida conforme a imagem 11. Informe o usuário administrador do banco de dados e a sua senha, os mesmos criados na imagem 05.

Imagem 11: Tela de login do banco de dados

 

A tela de gerenciamento do banco de dados é exibida com as suas principais opções, tais como: criar queries (consultar ou executar comando T-SQL), tabelas, views, stored procedures, etcs, além de fornecer estatísticas sobre o banco. Todo o gerenciamento da estrutura do banco de dados pode ser feita a partir desse site.

O que vamos fazer agora é a criação das tabelas, para isso vamos selecionar a opção New Table, conforme a imagem 12.

Imagem 12: Criando uma nova tabela

 

Precisamos informar o nome da tabela (table name) e os campos que a tabela irá ter, no nosso exemplo será a tabela Profissao e os campos ID e Nome, como mostra a imagem 13.

Imagem 13: Criando a tabela Profissao

 

Agora vamos criar a tabela funcionário, além dos campos de dados vamos criar o campo para ser utilizado como chave estrangeira, apenas informe como tipo int, depois vamos fazer a ligação com a tabela de profissão. A imagem 14 mostra os campos da tabela Funcionario.

Imagem 14: Criando a tabela Funcionario

 

Após as duas tabelas estarem criadas, como criar a chave estrangeira para manter a integridade referencial do banco de dados? Para isso será necessário criar uma nova query, conforme a imagem 15.

Imagem 15: Criando uma nova query

 

Para criar a chave estrangeira, vamos informar o comando T-SQL que faz essa alteração na tabela de funcionários. A listagem 01 mostra o comando a ser executado e a imagem 16 mostra os detalhes.

ALTER TABLE [dbo.[Funcionario] WITH CHECK ADD CONSTRAINT [FK_Funcionario_Profissao] FOREIGN KEY([ProfissaoID[) REFERENCES [dbo].[Profissao] ([ID])

Listagem 01: Comando T-SQL para criar a chave estrangeira na tabela Funcionario

 

Imagem 16: Criando a chave estrangeira na tabela Funcionario

 

Agora que a estrutura de dados está pronta vamos adicionar dados de exemplo. A imagem 17 mostrar as opções de tela necessárias para exibir o editar de dados da tabela de profissao.

Imagem 17: Exibindo a tabela Profissao em modo de edição de dados

 

Agora podemos adicionar alguns dados, conforme exemplo da imagem 18 e salvar o conteúdo da tabela.

Imagem 18: Adicionando conteúdo à tabela Profissao

 

Agora faremos o mesmo procedimento para a tabela Funcionario, conforme a imagem 19. Se algum valor informado no campo ProfissaoID não existir na tabela Profissao, será exibido um erro de falha na integridade.

Imagem 19: Adicionando conteúdo à tabela Funcionario

 

Com todos os passos realizados, agora contamos com um banco de dados, duas tabelas e dados de exemplo.

 

Alterando as Regras do Firewall do SQL Azure

 

Caso exista necessidade de acessar o banco de dados do SQL Azure a partir de um servidor que não esteja configurado no firewall do SQL Azure, um erro de acesso será exibido impossibilitando a conexão. Para configurar o firewall é necessário acessar o banco de dados e acessar a opção Regras de Firewall, como mostra a imagem 20, e então configurar todos os IPs que fazem o acesso.

Imagem 20: Alterando as regras do firewall do SQL Azure

Anúncios

Uma resposta to “SQL Azure: Criação de Banco de Dados e Tabelas”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: